Aqui Você Ver Tudo Que Acontece No Mundo Do Futebol

Páginas

Relogio

sexta-feira, 27 de março de 2015

Empresário de Ganso ‘cava’ no Flamengo

Empresário de Ganso ‘cava’ no Flamengo
Giuseppe Dioguardi, empresário de Paulo Henrique Ganso, cumpre bem seu papel que é de valorizar o cliente.
O Flamengo, segundo ele, ‘seria’ mais um clube interessado na contratação do jogador. 
Ganso anda sem moral, em baixa e desprestigiado no São Paulo. Aliás, faz tempo que está devendo.
Pelo tricolor jamais foi o mesmo jogador que brilhou e encantou defendendo o Santos. Um ou outro jogo com brilhareco e nada mais.
A prioridade no Flamengo tem nome e está no Shandong Luneng, da China: Walter Montillo.

Flamengo tenta trazer Montillo e Armero antes do fechamento da janela de transferências

Flamengo tenta trazer Montillo e Armero antes do fechamento da janela de transferências
Dirigentes do clube carioca confirmaram as negociações com os estrangeiros e têm até o dia 16 de abril para fechar as contratações.
O Flamengo corre para reforçar seu time para o Campeonato Brasileiro de 2015. Em bate-papo com torcedores, o vice-presidente do clube, Alexandre Wrobel, confirmou que a diretoria ainda busca a contratação do meio-campista Walter Montillo. Mas apesar do interesse do jogador, o clube dele, Shandong Luneng, ainda está relutante em liberá-lo.

"O atleta abre mão da multa contratual, aceita vir ganhando metade do que ganha na China, e disse que no Brasil só joga no Flamengo. Ele está fazendo tudo que é possível para vir. Os chineses foram muito duros, mas o problema não é dinheiro. A questão é que eles não querem liberar o principal jogador na Copa da Ásia. 

Continuamos batalhando, a janela fecha agora em abril e depois abre em julho, mas aí ele perderia 12 rodadas do Brasileirão. Temos um plano B, mas vamos, primeiro, esgotar o plano A", disse Wrobel, sem revelar o plano B. 
Quem também participou do bate-papo foi o diretor-executivo Rodrigo Caetano. Além de Montillo, o dirigente também revelou que as negociações para trazer o lateral-esquerdo Pablo Armero, que está no Milan. Segundo ele, o Flamengo tem tudo encaminhado para acertar a vinda do colombiano antes do fechamento da janela de transferências para jogadores vindos do exterior. 

"Estamos trabalhando pelo atleta sim. Se as coisas correrem bem, as chances são boas. Temos até 16 de abril, mas só confirmo qualquer contratação quando o jogador fizer exame médico e estiver aqui dentro. A cautela é tudo em negociações", afirmou o diretor. 

A vinda de jogadores como Montillo e Armero não seriam as únicas opções do Flamengo para a temporada 2015, mas segundo os dois dirigentes, muitos dos rumores divulgados nos jornais nem passam perto dos planos rubro-negros. Para Rodrigo Caetano, o mais importante para o clube carioca é realizar contratações com responsabilidade. 

"Quando você enxuga o elenco você vê as coisas claramente. Hoje temos 25 jogadores no elenco, sem contar os juniores. Isso era impensável antes. Se eu incho o elenco, terei em dezembro o mesmo trabalho do ano passado. Queremos uma base para não começar do zero. Essa é a primeira vez que trabalho em um clube com governança. E isso é muito positivo. Existe muita responsabilidade. Hoje, não se onera o clube com qualquer coisa. Para trazer jogador que gera muito custo, precisa ter receita", comentou. 

terça-feira, 10 de março de 2015

SP escolheu Washington em vez de Danilo e viu nascer seu maior carrasco

O São Paulo perdeu mais um clássico contra o Corinthians no último domingo, viu o veterano meia Danilo, 35, marcar mais um gol decisivo e perpetuou em oito anos o tabu sem vencer o rival no Morumbi. Tudo isso, no entanto, poderia ser diferente. Há pouco mais de cinco anos, o São Paulo poderia ter assegurado o retorno do meia campeão mundial pelo clube em 2005. À diretoria de Juvenal Juvêncio foi colocada uma escolha: ficar com o centroavante Washington ou contratar Danilo? O fim da história todo mundo conhece.
Quem explica a existência de tal dilema para o São Paulo naquele fim de 2009 é quem o construiu. Gilmar Rinaldi, hoje coordenador de seleções da CBF, era empresário tanto de Washington como de Danilo, e mantinha ótima relação com o São Paulo – clube para o qual, no ano anterior, havia levado Adriano, o Imperador. Como gerenciava a carreira de poucos atletas, Rinaldi preferia não ter dois clientes no mesmo clube. E explicou isso ao São Paulo, que manifestava intenso interesse pela volta de Danilo: ou renovava com Washington, ou contratava Danilo.
"Na época eu trabalhava com o Washington, e ele estava negociando renovação de contrato com o São Paulo. Então eu falei com o São Paulo, eles tinham interesse no Danilo, mas tinham que escolher se iriam renovar com o Washington. Quando o Danilo conseguiu a liberação no Japão o Andrés [Sanchez, ex-presidente do Corinthians] me ligou e eu dei a prioridade ao Corinthians. Depois o São Paulo ainda tentou falar com o Danilo, mas a prioridade já era para o Corinthians", conta Gilmar Rinaldi, hoje.
A análise hoje, cinco anos depois, é óbvia. Depois de deixar o Kashima Antlers, no Japão, Danilo está há cinco anos no Corinthians, venceu Mundial, Libertadores, Brasileirão, Recopa Sul-Americana, Paulistão e ainda virou o maior carrasco são-paulino da história do Majestoso – o clássico Corinthians x São Paulo – nos tempos modernos. No fim de 2009, porém, não era tão óbvio.
Washington, contratado naquele ano de 2009, fez 32 gols na temporada pelo São Paulo. Era a grande arma ofensiva da equipe, que, naquele momento, em declínio com Muricy Ramalho, dependia muito das bolas aéreas. No fim de 2009, manter Washington era muito mais importante para o clube do Morumbi do que contratar Danilo.
Enquanto o São Paulo fazia sua escolha, o Corinthians fazia outra. Observando a situação de longe, o então presidente Andrés Sanchez manifestou a Gilmar Rinaldi o interesse em contratar Danilo. Com o clube do Morumbi fora do caminho, selou-se a preferência corintiana.
Juvenal Juvêncio e sua diretoria tentaram uma reviravolta quando veio à tona que o Corinthians negociava com o jogador. No entanto, fizeram oferta salarial inferior àquela proposta pelo rival, que ainda contava com a palavra do agente do jogador.
Quando Danilo mal começava a despontar no Corinthians, time que ainda se acostumava à sua invariável porém incriticável pouca velocidade, o São Paulo já dispensava Washington. O centroavante que já estava longe de jogar o futebol preferido do técnico Ricardo Gomes virou coadjuvante após a chegada de Fernandão e perdeu espaço de vez com a contratação de Ricardo Oliveira.
O saldo daquela escolha do São Paulo é, cinco anos depois, absolutamente favorável para o Corinthians. No Parque São Jorge, o meia que pelo Tricolor já se destacava no clássico entre as duas equipes virou, finalmente, o rei dos Majestosos. Neste último domingo, foi ele quem novamente decidiu o jogo. Neste século, ninguém fez mais gols do que ele no clássico. Pegou de primeira o passe do peruano Paolo Guerrero, na frente da área. Apareceu na hora certa, no lugar certo e com uma aura decisiva quase inexplicável. Faro de gol e de decisão que o São Paulo cansou de ver no Morumbi, mas que escolheu não ter naquele fim de 2009.

Grêmio pede liberação de Rodríguez da seleção. Ele pode ter só 14 jogos

Cristian Rodríguez chega a Porto Alegre nesta terça-feira e assina contrato com Grêmio
O Grêmio entrará em contato com os responsáveis pelo futebol uruguaio solicitando a desconvocação do meia Cristian Rodríguez, que chegou ao clube nesta terça-feira (10). A ideia dos gaúchos é conseguir ampliar o número de partidas no clube no primeiro contrato, de apenas três meses. Caso não consiga, Cebolla pode jogar só 14 vezes vestindo a camisa gremista no vínculo inicial. 
Isso porque os compromissos com a seleção são muitos. Só neste chamado, que o clube quer evitar, ele perderá três partidas. A seleção celeste enfrenta o Marrocos e viaja para África no dia 22. Rodríguez já perderia compromissos com Lajeadense, Novo Hamburgo e São Paulo-RS. 
 
E a rotina de chamados conta ainda com a Copa América, cuja preparação começa no início de junho. Contando que atue já neste sábado, contra o Cruzeiro-RS, pelo Gauchão, e em todos os jogos da Copa do Brasil [se o Grêmio não evitar o jogo de volta vencendo por dois ou mais de diferença], no início do Brasileirão e ainda contando com avanço até a final do Estadual, o número máximo de jogos é 14. Serão sete partidas pelo Gaúcho, duas da Copa do Brasil e quatro do Brasileiro. 
 
O vínculo de Cristian Rodríguez vence no fim de junho. Até lá, o Grêmio espera persuadir o jogador a permanecer no clube estendendo a ligação. Mas tal situação ainda não é totalmente garantida. "Queremos que ele se fixe aqui, vamos dar segurança para isso", disse o diretor executivo de futebol gremista, Rui Costa. 
 
Nesta terça-feira, o jogador de 29 anos chegou a Porto Alegre e foi recebido por grande festa da torcida. A apresentação oficial acontecerá na quarta-feira pela manhã, na Arena. 

Bom Senso detona proposta de fair play financeiro da CBF

José Maria Marin é o atual presidente da CBF
A implementação do fair play financeiro feito pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para o Campeonato Brasileiro de 2015, segue dando polêmica. Depois de o senador Romário (PSB-RJ) ter chamado a iniciativa de "deboche", Ricardo Martins, diretor do Bom Senso F.C., também criticou a medida adotada pela entidade.
"É uma tentativa da CBF de sinalizar ao Governo Federal que agora se preocupa mais (com o futebol). Se ela se preocupasse de fato, não implementaria um modelo que não funciona. A Federação Paulista de Futebol implementou o mesmo modelo em 2012 e vimos que não funcionou. É muito difícil de acreditar que desde 2012 só tiveram 18 casos de atrasos de salários no Campeonato Paulista", afirmou Ricardo Martins, à "Rádio Bandeirantes", nesta terça-feira (10).
Para o diretor do Bom Senso, o modelo implementado pela CBF está "fadado ao fracasso", pois os jogadores dificilmente denunciariam seus clubes por medo de represálias.
"É muito difícil um jogador denunciar e recolher assinaturas para o processo. Expor um jogador dessa forma não faz o menor sentido. É o segredo do fracasso do modelo. O que a gente defende é que o clube tenha que prestar contas", explica Martins. "Imagina qual seria a reação da torcida ao ver um jogador que ajudou o clube a conquistar três pontos entrar com uma ação e tirar os mesmos três pontos".
"Ela (CBF) não está fiscalizando de fato, está apenas criando um jeito para os jogadores denunciarem", completou Martins.
O fair play financeiro da CBF
A CBF divulgou na última segunda-feira (8) o detalhamento das regras do fair play financeiro para o Brasileiro. Caso os clubes atrasem salários, correrão risco de perderem três pontos por partida quando as dívidas forem confirmadas pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).
"O Clube que, por período igual ou superior a 30 (trinta) dias, estiver em atraso com o pagamento de remuneração, devida única e exclusivamente durante a competição, conforme pactuado em Contrato Especial de Trabalho Desportivo, a atleta profissional registrado, ficará sujeito à perda de 3 (três) pontos por partida a ser disputada, depois de reconhecida a mora e o inadimplemento por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD)", diz a nova regra publicada pela entidade.
De acordo com a nota oficial da CBF, o jogador que tiver 30 dias ou mais com o salário atraso pode denunciar seu clube (pessoalmente, por meio de advogados ou de sindicatos). O caso será analisado pelo STJD e, comprovado a dívida, a equipe terá 15 dias para que os dividendos sejam quitados.

Patrocinador do Botafogo é autuado por propaganda enganosa durante clássico

Durante o 1º tempo de jogo contra o Flu, camisa do Botafogo exibia secador a R$ 49
A Casa & Vídeo, que patrocinou o Botafogo nos dois clássicos disputados pelo clube no Campeonato Carioca, virou alvo do Procon, autarquia de proteção e defesa do consumidor. A diminuição do preço de um produto anunciado na camisa alvinegra durante o jogo contra o Fluminense – em derrota por 3 a 1 no último domingo – não foi aprovada pelo órgão. O Procon alega propaganda enganosa e já entrou com processo administrativo contra a empresa.
De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, a Casa & Vídeo foi autuada por ter realizado promoção desleal em anúncio de um secador de cabelos.
No primeiro tempo, a camisa mostrava promoção de R$ 49 para o consumidor. Na segunda etapa, o mesmo produto custava R$ 39. Segundo o Procon, a empresa terá 15 dias para se defender e evitar multa.
O Botafogo aprovou a mudança de preço do produto, vista como ilegal pelo Procon.
"O nosso marketing é muito pró-ativo, consegue ter agilidade para utilizar redes sociais e várias outras opções para ativar esses patrocínios. O maior exemplo foi nesse domingo, quando a Casa & Vídeo alterou o preço do produto de R$ 49 para R$ 39 e a ativação foi feita em todas as redes sociais, pelo patrocinador e pelo Botafogo", explicou o diretor comercial do Klay Salgado ao site oficial do clube.
Com pacote de patrocinadores para os dois últimos jogos, o Botafogo conseguiu verba para quitar salários dos jogadores, que estão em dia para os atletas que chegaram ao clube em 2015 – as dívidas acumuladas no último ano ainda estão abertas.
Além da Casa & Vídeo, o Botafogo também foi patrocinado por Supermercados Unidos, Netshoes, Zeex e Naveg nos dois últimos jogos pelo Carioca. Nesta quarta-feira, em jogo contra o Tigres, a camisa voltará a exibir a marca do programa de sócio-torcedor do clube.
"Foi realmente muito bom para o Botafogo e para os patrocinadores. Houve bastante retorno para eles, todos me passaram uma satisfação grande em relação ao que foi feito nessas duas partidas. As marcas foram divulgadas na camisa, nos canais de comunicação e tiveram boa aceitação da torcida", completou Salgado.

Palmeiras chega a 100 mil sócios e entra no top 10 mundial

Palmeirenses já somam mais de 100 mil sócios no programa Avanti Foto: Marcos Bezerra / Futura Press
Impulsionado pela inauguração do Allianz Parque e pela empolgação com a temporada 2015, o Palmeiras ultrapassou a marca dos 100 mil sócios-torcedores em ranking divulgado nesta terça-feira pelo Movimento por um Futebol Melhor. De quebra, o clube agora figura no top 10 mundial, ultrapassando o Manchester United, que informou em 2014 ter 100 mil sócios.

O clube brasileiro com mais sócios-torcedores continua sendo o Internacional, com 130.205. O Palmeiras tem agora especificamente 100.109 torcedores inscritos no programa Avanti. Corinthians (83.356) e Grêmio (81.012) aparecem na sequência do ranking liderado pelo Benfica, com 270 mil sócios.
“É uma marca histórica, que coloca o Avanti como uma referência mundial. O palmeirense entendeu que, quanto mais ele ajudar, mais o clube será recompensado, tanto por meio de novos reforços como em ter uma estrutura sólida”, declarou o presidente Paulo Nobre.
Porém, vale uma ressalva em relação ao número dos europeus. Os clubes costumam apresentar estimativa de sócios anualmente. Ultrapassado pelo Palmeiras, o Manchester United avisou o Movimento por um Futebol Melhor que só irá atualizar o número na temporada 2015/2016.
Veja abaixo o ranking dos 14 times com mais sócios no mundo: 
POSIÇÃOCLUBENÚMERO DE SÓCIOS
Benfica270.000
Bayern de Munique238.000
Arsenal225.000
Real Madrid206.500
Barcelona154.000
Internacional130.205
Porto125.000
Borussia Dortmund111.000
Inter de Milão105.915
10ºPalmeiras100.109
11ºManchester United100.000
12ºCorinthians83.356
13ºGrêmio81.012
14ºAtlético de Madrid73.500