Tudo Sobre Futebol

Tudo Sobre Futebol
...

Páginas

terça-feira, 1 de julho de 2014

Nos pênaltis, Costa Rica vence a Grécia e enfrenta a Holanda

Nos pênaltis, Costa Rica vence a Grécia e enfrenta a Holanda PEDRO UGARTE/AFP
Os gregos inventaram o drama muito antes desta Copa do Mundo. Neste domingo, na Arena Pernambuco, deram um novo significado a ele.
Após um gol de Bryan Ruiz no início do segundo tempo, Sokratis Papastathopoulos empatou no último minuto. Sem gols na prorrogação, a decisão ficou para os pênaltis. Gekas errou para a Grécia e a Costa Rica se classificou graças à mão esquerda de Keylor Navas.
As duas seleções que surpreenderam na primeira fase entraram em campo para se superar a desconfiança daqueles que não acreditavam ser possível que jogassem de outra maneira senão no contra-ataque. Nenhuma das equipes, porém, mudaram seus sistemas de jogo. A Costa Rica no 3-4-2-1, com três zagueiros, quatro meio-campistas, Ruiz e Bolaños abertos para assistir a Campbell. Já a Grécia no 4-2-3-1, com Samaras como centroavante. Com pouca iniciativa de lado a lado, o primeiro tempo terminou com poucas chances de gol. As emoções ficaram reservadas para a etapa final.
Aos sete minutos do segundo tempo, o tento costarriquenho. Bolaños rolou a bola na meia lua da grande área para o capitão Bryan Ruiz, que ajeitou o corpo e bateu de chapa. A bola pegou no tornozelo, mas ganhou um efeito que enganou o goleiro Karnezis, que apenas observou a bola cochilar no canto esquerdo do gol.
A Grécia precisou sair para buscar o empate. Contudo, nem a expulsão de Óscar Duarte pelo segundo cartão amarelo, aos 21 minutos, parecia ajudar. Ter um jogador a mais fez com que o técnico Fernando Santos empilhasse atacantes. Mitroglou e Gekas ingressaram para se somar a Samaras nas conclusões. Ao mesmo tempo, a Costa Rica recuava com duas linhas de quatro jogadores e apenas Campbell na frente.
A pressão resultou no gol de empate. Aos 45 minutos do segundo tempo, o zagueiro Sokratis Papastathopoulos foi ao ataque para desviar uma bola alçada na área. Ela caiu no pé de Gekas, que girou e concluiu nas mãosde Navas. O goleiro espalmou para fente e Sokratis, na posição de centroavante, completou para as redes: 1 a 1.
Na prorrogação, uma Costa Rica em defasagem numérica não ofereceu riscos a uma Grécia cansada, e vice-versa. Como toda tragédia, a decisão ficou para os pênaltis.
Todos acertaram até a 4ª série. Na sua vez, Gekas mandou alto, na direita do gol de Navas. Com a mão esquerda, o goleiro espalmou, e apenas observou Umaña converter o seu para classificar a Costa Rica a uma inédita quarta de final de Copa do Mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário